|
espanhol ingles portugues brasil alemao italiano frances




Jovens estão consumindo bebidas alcoólicas cada vez mais cedo | Riobrasil Noticias

Jovens estão consumindo bebidas alcoólicas cada vez mais cedo

Jovens estão consumindo bebidas alcoólicas cada vez mais cedo

19/02/2021 20:51:00 | Região Sul | Fonte: Jornal em Destaque

Celebrado neste dia 20 de fevereiro, o Dia do Combate às Drogas e Alcoolismo é uma oportunidade de chamar atenção para um problema grave no Brasil. Segundo levantamento do Centro de Informações sobre Saúde e Álcool (CISA) publicado em 2020, os adolescentes estão experimentando bebidas alcoólicas cada vez mais cedo. A idade média da primeira ingestão é de 12,5 anos. Entre estudantes de 13 e 15 anos de idade, 55% já consumiram bebida alcoólica, 23,8% ingeriram álcool no último mês e 21,4% já sofreram algum episódio de embriaguez. Outro estudo, lançado recentemente pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), aponta que 7 milhões de adolescentes abaixo dos 18 anos já fizeram uso do álcool pelo menos uma vez na vida, o que corresponde a 34% deste público no Brasil.


As consequências desse cenário, alerta a vice-presidente da Associação Brasileira de Estudos sobre o Álcool e outras Drogas (ABEAD), Alessandra Diehl, são preocupantes. Pesquisas apontam que quanto mais cedo se começa a usar álcool, maiores as chances de se desenvolver o alcoolismo na vida adulta, observa a especialista, que ressalta a lucratividade envolvida na indústria do álcool. Uma verba milionária é voltada para propagandas que atingem em cheio adolescentes, especialmente na promoção de esportes e programas destinados a esse público. Campanhas de marcas de cervejas, por exemplo, têm grande influência entre os mais jovens, comenta. Ela lamenta que a legislação no Brasil ainda não impeça a publicidade de álcool direcionada a crianças e adolescentes.


Segundo o CISA, 43% dos jovens que relatam já ter ingerido álcool obtém a substância em festas; 17,8% com amigos; 9,4% com alguém da família; 3,8% em casa, sem permissão; 3,8% dando dinheiro para que alguém compre; e 1,6% com vendedores de rua. Entre as motivações para o consumo, estão a pressão social e aceitação pelo grupo de amigos, o exemplo de pais e familiares, o comportamento típico adolescente de assumir riscos e a percepção equivocada de que é normal beber com frequência e em quantidades exageradas.

Continue lendo no Jornal em Destaque




Compartilhe!



















© Copyright 2003 / 2023 | RIOBRASIL DESENVOLVIMENTO DE SITES, SISTEMAS E ENTRETENIMENTO

SITES DO GRUPO : www.riobrasil.net - www.riobrasil.com.br - www.rb1.online - www.rb1.site


Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.